PROJETOS

 

Visão Geral

      A mudança climática e a depredação ambiental são as principais ameaças do mundo.

       Na última década, o norte da Europa sofreu inundações sem precedentes. Os Estados Unidos e norte da Austrália tem sofrido incêndios decorrentes de condições de seca. A Califórnia, uma das regiões mais populosas dos Estados Unidos, o abastecimento de água da tabela de chão está tão esgotada que é improvável um dia se recuperar. E este mesmo problema aflige o norte da Austrália. 

        A américa latina também tem sofrido severas enchentes acompanhadas de deslizamentos de terra. Na China, o deserto de Gobi avança em direção a Pequim numa velocidade de 9 km por ano. No Reino Unido e na Europa, um sério problema de erosão tem afetado regiões costerias e as defesas das marés competem por recursos para cidades construídas nessas planícies de inundações.

     Em algumas partes da África Subsaariana, migrações em massa de pessoas surgiram como forma de sobrevivência, pois a seca tem afetado dramaticamente as terras uma vez férteis, tornando-as improdutivas.

                Esforços entre os líderes mundiais em se unirem para resolver tais problemas têm fornecido resultados mistos. Por um lado, os problemas e os desafios foram reconhecidos e compromissos foram assumidos. No entando, assim como o reconhecimento de que qualquer problema mundial exige colaboração intergovernamental em escala internacional, tornando o processo lento e como resultado a deterioração ambiental e climática continua em curso, impondo custos enormes nas administrações locais, seguradoras, agricultores, empresas privadas e famílias afetadas.

Oportunidade

 

         Grande parte do padrão global de desertificação surge do desmatamento. A destruição do dossel da árvore deixa o solo completamente exposto aos raios solares. Plantas que anteriormente estavam protegidas do sol, agora secam e morrem.

          Em meio a tantos problemas causados pelas mudanças climáticas, vimos uma oportunidade e necessidade do surgimento de novos modelos de negócios. Modelos estes baseados em criatividade, inovação e parcerias sustentáveis fundamentadas por interesses mútuos.

         Nossa empresa concentra-se na inovação e a criação de propriedade intelectual. Buscando parceiros interessados na realização de soluções que atuarão na diminuição dos significativos custos decorrentes das consequências da desertificação, enchentes e emissões de CO2. Nós vemos governos, administrações locais, seguradoras e empresas de produção como nossos principais parceiros. 

 

Phoenix: Um novo conceito de aquecedor doméstico

Lutando contra o frio em lares mais necessitados e a diminuição da emissão de CO2 causada pelos aquecedores domésticos

               As emissões de CO2 surgem de várias fontes, mas principalmente das centrais eléctricas, aviões e automóveis. Deste mesmo modo, muita energia usada pelas famílias em seus aquecedores domésticos é desperdiçada devido ao envelhecimento natural de suas moradias.

           O aquecimento de uma residência é perdido através de paredes, chão e teto, causando custos exagerados com energia e emissões de Co2 na atmosfera. 
​​​
           Nós possuímos um conceito extraordinário em desenvolvimento que visa aproveitar a perda de calor transformando-o em vantagem para o residente. Isto é conseguido pela redistribuição de calor existente, reduzindo assim o tempo que leva para aquecer um quarto de forma a maximizar o conforto dos ocupantes. O resultado é um produto acessível que reduz tanto custos de energia quanto as emissões CO2 na atmosfera.

Lava

Lava

A product for new built dwellings.

Lava

Lava

Contains all the technology in a modular framework.

Lava

Lava

Lava & ClingOn

Lava & ClingOn

ClingOn extended along with cross-sectional

Chill-beater

Chill-beater

A product for older dwellings.

ClingOn

ClingOn

A stylish indoor clothes drier.

ClingOn

ClingOn

At the disposal of the householder by the touch of a button.

 

Projeto Mitra: Enchentes

Proteção Doméstica contra Enchentes

           A inundação tem sido um problema crescente em diversas partes do mundo. No Reino Unido, por exemplo, a situação tem sido exacerbada pela construção em planícies de inundação e também pela pavimentação de jardins.

        Milhares de habitações estão expostas ao risco de inundação anualmente, e a pavimentação de jardins, tanto público quanto residência, contribui para que a água demore a se dissipar. Isso resulta em famílias e lojistas experimentando substancial inconveniência e desconforto decorrentes da inundação de imóveis, móveis e outros bens. Em alguns casos empresas inteiras são perdidos, e com elas empregos, aumentando o número de desempregos.

                       Além disso, seguradoras pagam grande quantias em compensação pelos danos causados à propriedade e ao alojamento temporário destes que sofreram com a inundação, e que, para alguns, podem perdurar por meses. Ainda, as autoridades locais tem custos consideráveis em operações de limpeza. E como se não bastasse, resseguros tornam-se impossíveis e o como consequência o valor destas propriedade declinam.

                      Diante tanta desvantagem, surgiu uma ideia de uma tecnologia simples que está em desenvolvimento no momento, mas que pode ajudar a minimizar os danos e custos de todas as partes envolvidas. 

 

Projeto Zeus: Desertificação

                 Uma vez que as raízes de árvores e plantas morrem, o solo se desintegra tornando-se vulnerável à erosões e incultivável.

                 A menos que milagre reverta as condições climáticas, governos serão forçados a impor restrições ao consumo de água e, alguns locais como Califormia, terão que importar o abastecimento de água.